taipa

A TAIPA DA INJUSTIÇA. EDIÇÃO DIGITAL DO LIVRO DE JUVÊNCIO MAZZAROLLO.

Edição ampliada de Taipa da injustiça ? a primeira edição data de 1980 ?, de autoria do último preso político do Brasil, vítima do regime militar, Juvêncio Mazzarollo. A maior parte do livro foi escrito por ele no cárcere. Como […]

Continue lendo...
ebook_cidade_vermelha-1_page_1

CIDADE VERMELHA: A MILITANCIA COMUNISTA EM CAMOCIM

CIDADE VERMELHA: A militância comunista em Camocim – CE (1927- 1950). 2ª Edição Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Prof.

cover_front_big

OPERAÇÃO PEQUENO PRÍNCIPE A AÇÃO DA POLÍCIA POLÍTICA NAS PRÉ-ESCOLAS OFICINA DE CURITIBA

O Paraná foi palco de acontecimentos ainda ignorados pela historiografia da ditadura civil militar brasileira. O presente trabalho busca preencher parte dessa lacuna, mostrando algumas especificidades locais do

marighella

PORQUE RESISTI À PRISÃO – CARLOS MARIGHELLA

Por que Resisti à Prisão "Por que resisti à prisão é composto de maneira interessante, pois começa por um fato concreto, que ele descreve com relevo palpitante: a sua

livronegro_page_1

O Livro Negro da USP: O Controle Ideológico na Universidade

Dentre  tantas  informações  históricas  que  o  livro  resgata,  essa é  uma  questão  essencial  que  nos  afeta  até  os  dias  de  hoje. O  rico  processo  de  reforma  universitária  foi  barrado  em  1964,  mas  renasceu nos  anos  seguintes  como  uma  das  bandeiras  da  luta  do  movimento estudantil  contra  a  ditadura  militar.  O  vice-Reitor  Hélio  Lourenço  de Oliveira  estava  encaminhando  no  Conselho  Universitário  a  proposta  de  reforma  universitária  que  incorporava  um  projeto  de  estatuto  para a  USP  construído  ao  longo  de  1968  pelas  Comissões  Paritárias,  particularmente  da  antiga  Faculdade  de  Filosofa,  Ciências  e  Letras.  Hélio Lourenço  foi  cassado  em  1969  por  decreto  assinado  por  Gama  e Silva,  que  fazia  questão  de  permanecer  como  reitor  da  USP  enquanto servia  como  ministro  da  justiça  ditatorial.  Assim,  novamente  era  barrada  a  reforma  universitária  que,  entre  outras  inovações,  propunha  a democratização  da  USP.
[gallery

Militares de esquerda: formação, participação política e engajamento na luta armada (1961-1974)

Militares de esquerda: formação, participação política e engajamento na luta armada (1961-1974) Wilma Antunes Maciel Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História Social, do Departamento de História da Faculdade

ONDE FOI QUE VOCÊS ENTERRARAM NOSSOS MORTOS? EDIÇÃO ATUALIZADA

ONDE FOI QUE VOCES ENTERRARAM NOSSO MORTOS

O_CAPITAO_LAMARCA_E_A_VPR_1366862368P

REPRESSÃO JUDICIAL NO BRASIL. O CAPITÃO CARLOS LAMARCA E A VPR NA JUSTIÇA MILITAR

Neste livro, Wilma Maciel tem como tema central os processos políticos movidos pelos militares contra uma das principais organizações de esquerda da década de 1960 e seu líder,

ruas vivas

RUAS VIVAS – LIVRO DE BETINHO DUARTE

RUAS VIVAS livro_rua_viva_01

Caro amigo,
O livro RUA VIVA  é produto de um grupo de ativistas de direitos humanos, que no ano de 1994 iniciaram estudos

mini-manual

MINI-MANUAL DO GUERRILHEIRO URBANO

O Mini-manual do Guerrilheiro Urbano foi escrito em 1969, para servir de orientação aos movimentos revolucionários e libertários. Circulou em versões mimeografadas e fotocopiadas, algumas diferentes entre si,