40 ANOS DA CHACINA DA LAPA. VÍDEO PRODUZIDO PELO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA

O episódio conhecido como Chacina da Lapa ou Massacre da Lapa aconteceu em um dia como este, no ano de 1976, resultando na morte de três dirigentes do Partido Comunista do Brasil, o PCdoB, dissidência do Partido Comunista Brasileiro, que na época estava na clandestinidade. Esta operação do exército brasileiro consistiu na invasão da casa nº 767, na Rua Pio XI, no bairro da Lapa, em São Paulo, em que foram mortos Pedro Ventura de Araújo Pomar, de 63 anos, e Ângelo Arroyo, de 48, dirigentes do o PCdoB. O terceiro, João Batista Franco Drummond, morreu atropelado na região depois de conseguir fugir do tiroteio.

Naquela noite, no Rio, o agente Atílio da Silva, da Superintendência Regional da Polícia Federal, informou por telefone que “Por ordens superiores, estava recomendando que as emissoras de rádio e televisão limitassem seus noticiários sobre o choque entre elementos do Partido Comunista Brasileiro e a Força de Segurança”. Segundo ele, tratava-se de Nota Oficial para a imprensa, vinda de Brasília e assinada pelo Diretor-Geral do DPF.

Abaixo segue o link para acessar o documentário (16 minutos) produzido pelo Centro de Documentação e Memória (CDM) da Fundação Maurício Grabóis sobre a Chacina da Lapa, ocorrida na cidade de São Paulo há 40 anos. Neste episódio foram assassinados os dirigentes comunistas Pedro Pomar, Angelo Arroyo e João Batista Drummond. O vídeo traz depoimentos de antigos militantes do PCdoB e de sobreviventes daquela fatídica reunião do Comitê Central.

Abaixo segue o vídeo do evento ocorrido na Câmara Municipal de São Paulo no dia 23 de dezembro. Ele foi promovido pelo gabinete do vereador Jamil Murad, PCdoB e a Fundação Maurício Grabois.

Deixe seu comentário