NOTA DE DOM HELDER CÂMARA SOBRE CALUNIA DA REDE GLOBO

No período da ditadura, a Rede Globo negava a existência de tortura no Brasil e acusou o arcebispo de Recife e Olinda, Dom Helder  Câmara de estar mentindo a campanha de denúncia que o religioso fazia no Brasil e no exterior. Em Nota Pública, dom Helder classificou as matérias da Globo de”infâmias torpissimas”

(Documento do acervo da Comissão dom Helder Câmara, de Memória, Verdade e Justiça)

DECLARAÇÃO DE DOM HELDER CÂMARA

O   público   numeroso,  que   acompanha   as   novelas   pelo   Canal  2   desta   Cidade   viu,   na  2t-feira  24   de , agosto  p.p.,   a   novela   -Irmãos   Coragem»   ser   retardada   para   uma   informação   da   maior      importância gravidade.    Surgiu,  então,   um  video-tape,   que   a   Cadeia   Nacional   da  TV   Globo  difundiu   por  todo   o   País.    Nele,  o  Sr.  Amaral   Neto  conversa   com  um  jovem   que   se   identifica   orno   Oficial  do   Exército¡    e   afirma   ter  sido   torturado   e,   inclusive,    suspenso   em   uma   cruz;  e   declara   que  _as   torturas   lhe   foram   infligidas   pelo   Exército   Brasileiro,    como   exercício   de Operação   anti-guerrilhas.

O   entrevistador   faz,   então,   declarações   gravíssimas  :   diz   que   várias   Revistas   estrangeiras divulgaram   a   fotografias  do   Oficial   torturado,   como   prova   de   que   há  torturas   em.  nosso   País e   afirma   que   eu   fiz   o   mesmo.     Como   prova,   exibiu   montagem   fotográfica   em   que   apareço  paramentado   para   a   Missa   e   apontando   na   direção   do   Oficial   pregado   na   cruz.

Como   se   trata   de   infâmia   torpíssima,     faço   um   apelo   à   dignidade   da   TV   Globo   para   que me   faculte   –    no   mesmo   horário,    no   mesmo   programa,   com   igual   espaço   de   tempo   e   em   amplitude   nacional   –    oportunidade   de   defesa.

Explicarei,     então,   porque,   e.m   Paris,   a   26   de   maio   p.p.,     me   decidi,    em   consciência     e   pela  primeira   vez,   a   denunciar   torturas   em   nosso   País   :   torturas,   cuja   existência,    simultaneamente,   continuam,     conforme   denuncia    de   Bispos    e   Clero   do   Maranhão,   quanto   a   um   sacerdote   de   São.  Luís.

Claro   que   respondo,   plenamente,    pelas   afirmações    que   fiz.     Mas   tornarei   patente   o   expediente   vil,   a   calúnia    grosseira,   assacada   contra   mim.

Trata-se,   aliás,    de   episódio   dentro   da   Campanha    nacional  de   tentativa   de   desmoralizar-me.

Em   breve,    responderei,    de   modo   objetivo,   às   principais    acusações   que   me   são   feitas,   inclusive   quanto   ao   financiamento   de   minhas   viagens   ao   exterior.      Seria   o   caso,   aliás,    de perguntar  :    quem    dirige    e   financìa    a   investida    difamatória,     que   cobre   todos   os   grandes   centros   do   Pais   ?   E   por   que,    se   estamos   em   democracia,    não   assegurar   ao   acusado   o direito   natural   de   defesa,   com   oportunidades    iguais   ?

Atingindo   o   Canal   2,   diretamente,   a   minha   família    espiritual,   os   meus   Diocesanos,   encareço   à   Direção   da   TY   Jornal   do   Comércio   me  seja   facultada   igual    oportunidade    de   defesa   e   de esclarecimento.

Seja-me   permitido    acrescentar    que   b   Governo   Colegiado    e   o   Conselho    Presbiterial   são solidários   ‘com   esta   minha    atitude   de   exigir   o   direito   natural   de   defesa,   em   face   de   uma calúnia   que,   indiretamente,     atinge,   com   sua   infâmia,    a   Arquidiocese   inteira.

Recife,    28   de   agosto>   de   1970

t   HÉLDER  CAMARA

Arcebispo   de   Olinda    e   Recife

Esta   declaração   era   devida   à   opinião   pública   que   se   tentou   iludir   na   sua   boa   fé,  com   um            programa   de   televisão,   na  •segunda-feira   passada.   A   esta   altura,   publicações,.  na   imprensa do   Rio,   começam   a   esclarecer   o   assunto   quanto   à  veracidade   do   que   se   atribui   às   revistas estrangeiras.    Resta   que   seja   oferecida   a   Dom   Hélder   oportunidade   de   defesa   e   esclareci-

Separata    do   Boletim   Arquidiocesano    de   Olinda   e   Recife

Compartilhe:

Arquivos para download:

5 comentários

  1. Antônio Euzébio disse:

    Esta emissora continua com o mesmo modus operandi de 64 hoje em dia.Sempre foi uma emissora golpista,pois tira proveito disso em todos os sentidos,inclusive querendo guiara a vida do povo brasileiro junto com outros parceiros também golpistas.

  2. Geraldo de Margela Fernandes disse:

    A TV Globo, uma empresa mercantil de comunicação, em conluio com a direita: FIESP, latifundiários, jornalistas fascistas, partidos políticos de direita, formavam brigadas de infâmia aos opositores a ditadura. Era uma prática anti-democrætica e fascista desses segmentos sociais que continua nos dias de hoje, com Temer, os partidos que lhe dão apoio e novamente a FIESP, que continua onde sempre esteve, conspirando contra o povo e a democracia.

  3. Carlos Bley disse:

    Não que age com mentiras, a serviço de interesses não democráticos pode perdurar tanto tempo. Os dias da Globo estão chegando ao fim. A Globo já atingiu o seu ápice, que venha o seu ocaso. Em tempos de multiciplidade de mídias, a mentira só existe para quem quer acreditar.

  4. geraldo lobo disse:

    São os culpados em consórcio com Carlos Lacerda, da morte do Getúlio. São os culpados em consórcio com muitos outros, da queda do Jango, que se curvou ante a um iminente apelo destes e de outros globais vagabundos, à intervenção norte americana, já à caminho, que iria dividir o país, pelo modelo já em uso na Coréia e no Viet-Nan. Esses caras da rede G-roubo e os seus associados da BAND idos, da recordemerda, da Vejamerda e de outras menores mas não menos violentas contra o nosso povo e a nossa integridade nacional. D Helder pagou pelos seus pecados e pecadillos com juros e correção.

  5. João Belém Costa disse:

    Hoje eu peço perdão ao Don Hélder Camara, porque chamei-o de Comunista, que na época era um palavrão, por causa desta infame reportagem da rede golpe. Somente anos depois lendo a peregrinação do Don Hélder pelos os pobres foi que pude ver o quanto o povo brasileiro foi e é manipulado pela rede golpe desde o tempo da ditadura.

Deixe um comentário

Todos os campos sinalizados (*) são obrigatórios