NARRATIVAS DA GUERRILHA NO FEMININO – CONE SUL 1960-1985

Narrativas da guerrilha no feminino (Cone Sul, 1960-1985)
Guerrilla narratives in the feminine (Southern Cone, 1960-1985)
Cristina Scheibe Wolff1
[email protected]

Por meio da análise de trajetórias de mulheres militantes nos movimentos de
guerrilha de esquerda, pretendemos traçar uma perspectiva comparativa entre os países do
Cone Sul – Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai. Estes países foram marcados, nas décadas de 1960 a 1980, por ditaduras militares e por movimentos de guerrilha
de esquerda. Nessa espécie de nova esquerda, as mulheres desempenharam um papel mais
destacado do que na esquerda tradicional. A participação na guerrilha deu a muitas delas
legitimidade política para ações posteriores no âmbito da vida pública, mesmo que, muitas
vezes, essas ações tenham ocorrido no exílio. Para alcançar o objetivo proposto, utilizamos
entrevistas realizadas em pesquisa recente com mulheres dos diversos países do Cone Sul.
Nos relatos, são destacadas certas regularidades e semelhanças que nos devem fazer pensar
em um processo histórico que ultrapassava as fronteiras e que influiu de modo intenso nos
rumos políticos desses países.

Compartilhe:

Arquivos para download:

Deixe um comentário

Todos os campos sinalizados (*) são obrigatórios