DOCUMENTOS SECRETOS LIBERADOS PELOS EUA REVELAM INFORMAÇÕES SOBRE DESAPARECIDOS POLÍTICOS

Um  conjunto  de  documentos  secretos  dos  anos  70

agora  liberados  à  consulta  confirma  que  o  governo

dos  Estados  Unidos  recebeu,  antes  de  se  tornarem

claras  para  os  familiares,  informações  privilegiadas

sobre  o  destino  de  pelo  menos  três  desaparecidos

Rubens  Paiva, Stuart  Edgard  Angel  Jones   e

Virgílio  Gomes  da  Silva.

Sobre  o  ex­deputado  Rubens  Paiva,  um  telegrama  diplomático  confidencial  de fevereiro  de  1971,  cujo  sigilo  foi  terminou  somente  em  maio  passado,  afirma:

“Paiva  morreu  durante  interrogatório  ou  de  um  de  ataque  cardíaco  ou  de outras  causas”.

 Outro  telegrama  datado  de  30  de  setembro  de  1969  e  liberado  em  6  de  maio passado  confirma  a  prisão,  por  equipes  da  Oban  (Operação  Bandeirante),  do militante  da  esquerda  armada  Virgílio  Gomes  da  Silva,  mas  ressalta  que  o nome  dele  não  foi  divulgado  no  comunicado  à  imprensa,  e  que  “possivelmente

a  polícia  não  vai dar  conhecimento  público  de  que  ele  foi  preso”.  Virgílio morreu  de  tortura  horas  depois  da  prisão,  segundo  testemunhas,  mas  a  versão   oficial  na  época  foi  que  ele  permanecia  foragido.

Um  telegrama  de  agosto  de  1971  confirma  que  o  cônsul  dos  EUA  James Reardon  recebeu  da  polícia  brasileira  que  um  cidadão  chamado  “Stuart  Edgar   Angel  Gomes”  havia  sido  preso  pela  polícia,  mas  acabara  “escapando”.

“Advogado  e  família  estão  muito  interessados,  na  verdade  desesperados,  para descobrir  a  fonte  da  informação  de  Reardon”,  diz  o  telegrama.

TELEGRAMA

Confidencial

De: Amconsul São Paulo

Para: RUEHC/SECRETARIA DE ESTADO DOS ESTADOS UNIDOS WASHDC

INFO RUESUZ/EMBAIXADA AMERICANA BRASILIA 592

RUESUA/EMBAIXADA AMERICANA RIO DE JANEIRO 2407

RUESEI/CONSULADO AMERICANO  RECIFE 67

BT

C O N F I D E N C I A L SAO PAULO 966

 

Assunto: Prisão policial de terroristas

 

Ref: São Paulo 944

 

  1. Polícia de operação Bandeirante (nome da força de tarefa especial composta de militares e oficiais do DOP para lutar contra subversão) parece estar fechando em parte do grupo terrorista Marighella em São Paulo. Usando informações obtidas apartir de detenções anteriores (ver ref.) A polícia prendeu Virgilio Gomes da Silva, Francisco Gomes da Silva e o reporte do Jornal da Noite, Antonio Carlos Fon dia 29 de setembro. Foram também presos o irmão de Fon, Tom Fon Filho, sua esposa Zerilda, filha Celia, e uma prostituta japonesa cujo nome não é mencionada nos jornais.
  2. Bombas, dinamite e mapas indicam que bombas seriam explodidas nas instalações do exército, governo e polícia foram achados do apartamento de Fon.
  3.   O comunicado da emprensa em relação a essas prisões não mencionaram o nome de Virgilio; possivelmente pois a policia não reconhece abertamente que ele foi preso. GP-4

Compartilhe:

Arquivos para download:

Deixe um comentário

Todos os campos sinalizados (*) são obrigatórios