DIRETORA DO CENTRO DE ESTUDOS BRASILEIROS, EM ASSUNÇÃO, FOI DEMITIDA SOB ACUSAÇÃO DE SUAS EXPOSIÇÕES DE ARTE SEREM FREQUENTADAS POR “COMUNISTAS”

Depois de passar dez anos dirigindo a Escola de Artes do Centro de Estudos Brasileiros em Assunção, órgão subordinado à Embaixada do Brasil no Paraguai, a professora Olga Blinder Schwartrznan, teve de repente a vida infernizada por intrigas do diretor do CEB, Abelardo de Paula Gomes.

As acusações do dedo duro se basearam em informações do diretor Colégio Cristo Rei, dando conta que as expos~ções de Olaga Schwartrzman em Buenos Aires “eram frequentadas por jovens comunistas”.

Isso foi suficiente para que a 2ª Seção, do Estado maior do Exército , abrisse uma informação e difundisse para diversos outros órgãos.

 

Compartilhe:

Arquivos para download:

Deixe um comentário

Todos os campos sinalizados (*) são obrigatórios