RELATÓRIO SOBRE A PRISÃO DE VERA WROBEL NO ANO DE 1969, EM NITERÓI

Estado do Rio de Janeiro

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

DEPARTAMENTO DE ORDEM POLÍTICA E SOCIAL

07 FEVEREIRO2012

ACERVO ARQUIVO PÚBLICO DE MINAS GERAIS

A estudante do quarto ano do curso de Ciencias Sociais da Universidade Federal Fluminense, Vera Wrobel, foi praticamente a primeira militante da luta armada a ser presa em Niterói.

Filha de tradicional família burguesa Vera passou a militar na esquerda universitária desde 1966. Estudante aplicada, bonita e inteligente fez sua opção e mergulhou nos estudos do marxismo.

Apesar de sua fragilidade física “Vernha ” não sucumbiu à força de seus carcereiros. O relatório anexado remete o pesquisador ao clima da época, em que gostar de música clássica, ler e curtir a boa MPB eram considerados crimes pela ditadura.

 

 

Compartilhe:

2 comentários

  1. Vanderlei Nogueira disse:

    Existe uma ação popular contra uma família faz mais de vinte anos.
    Os meios de comunicação, sociedade, possivelmente a mando de policiais, igrejas e políticos.

    Tratam esta família como se fossem “criminosos” ou coisa parecida, a família nada deve a Justiça, pelo contrário.

    Tudo o que tentam fazer, percebem a interferência dos meios de comunicação, e tudo não dá certo.

    De acordo com as leis do próprio país, existe o direito de pedir asílo político pela perseguição política, religiosa, militar…

    Mas as autoridades do Brasil não reconhecem a perseguição, e acham normal, preferindo levá-los à ruína, não progresso, excluindo-os das melhores possibilidades.

    Se fosse com uma família rica e poderosa, tudo estava resolvido, mas usam esta família para dissimulação

  2. Conheci Vera Wrobel quando estudante da UFF e membro da diretoria do DCE que tinha o estudante de engenharia Edson Benigno como presidente. Vera boa companheira e muito querida por todos nos.
    Uma bela historia de coragem e luta contra a ditadura e pela construção do estado democratico de direito, hoje entregue ao que há de pior na politica brasileira. VIVA VERA !

    José Roberto Corrêa

Deixe um comentário

Todos os campos sinalizados (*) são obrigatórios