INÉDITO. CARTILHA “ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS DE ONZE COMPANHEIROS” OU “COMANDOS NACIONALISTAS”

Em anexo uma cópia da Cartilha intitulada “Organização dos Grupos de Onze Companheiros ou Comandos Nacionalistas”, documento esse que reflete o clima político e social que vivia o Brasil nos primeiros anos da década de 60.

O documento contem 7 páginas, três capítulos e um anexo.

A Cartilha surgiu no final do ano de 1963, quando o Brasil passava por uma forte crise política e

econômica que corroia as bases sociais do país. A crise de 1961 e o sucesso da

resistência liderada pelo governador Leonel Brizola provocou nas esquerdas a

confiança de que a pressão popular forçaria a aprovação das reformas de base.

Inspirados nos acontecimentos de 1961 a ala compacta do PTB, aproveitando

o discurso brizolista, promoveu a veiculação dos discursos de Brizola,

todas as sextas-feiras, às 21h, em programas da rádio Mayrink Veiga.

Com o sucesso do programa, emissoras de diversos Estados se filiaram à

rádio e formaram a Cadeia do Esclarecimento (LEITE FILHO, 2008, p. 251).

Brizola utilizou um expediente que fora importante na resistência

ao golpe de 1961. A ligação direta do líder com as massas já mostrara

sucesso naquele episódio.

Com a liderança de Leonel Brizola e com a criação, em plano nacional,

de grupos contrários ao governo de João Goulart e as reformas, foi

formatado um movimento que servia como estratégia de aglutinação entre

os trabalhadores que apoiavam as reformas de base. No final de 1963,

o então deputado federal Leonel Brizola lança os Grupos dos Onze.

Surgiram então mais de 5 mil núcleos, ou melhor, Grupos de 11 Companheiros, em todo o país.

http://www.scribd.com/doc/126121463/Onze-Cart-Ilha-1

Compartilhe:

Deixe um comentário

Todos os campos sinalizados (*) são obrigatórios